Aplicação de Botox pode eliminar suor excessivo nas axilas?

A hiperidrose é uma condição que afeta cerca de 2% da população e que causa o suor excessivo em uma parte específica do corpo. O maior exemplo é quando isso acontece nas axilas, situação que pode trazer grande desconforto para o paciente além de constrangimento social. A hiperidrose pode também ocorrer na região do torax, costas, palmas das mãos e sola dos pés.

A forma tradicional e mais antiga de tratamento para o suor excessivo é uma cirurgia denominada simpatectomia que, apesar de ser um tratamento definitivo, tem efeitos colaterais e o risco cirúrgico. Uma nova forma de tratamento para hiperidrose é a aplicação da toxina botulínica, popularmente conhecida como Botox.

As causas para o suor excessivo podem ser variadas, desde disfunção da tireoide, questões emocionais, predisposição genética, menopausa, câncer ou obesidade.

O tratamento está indicado para pessoas que apresentam suor excessivo nas axilas, troco, palma da mãos e sola dos pés.

Como a toxina botulínica age para evitar o suor excessivo nas axilas?

A toxina botulínica bloqueia a atividade das glândulas produtoras de suor. A substância é injetada em pequenas quantidades nas regiões de interesse com auxílio de cremes anestésicos, gelos ou dispositivos vibratórios.

A aplicação pode ser realizada no consultório do cirurgião plástico ou dermatologista e leva, em torno de 30 minutos por região. A área tratada pode ficar um pouco avermelhada e inchada, mas atividades leves estão liberadas imediatamente após o procedimento.

O início da ação, ou seja, a diminuição na produção de suor ocorre cerca de 48-72hs após a aplicação, sendo que em 10 a 15 dias o bloqueio atinge o seu pico. Com o tempo, a toxina botulínica deixa de agir e o procedimento pode ser repetido. Isso acontece entre 8 e 12 meses após o procedimento.

É importante ressaltar que, apesar de temporário, o tratamento da hiperidrose com a toxina botulínica oferece inúmeras vantagens como a praticidade na aplicação, os raros casos de complicação e o retorno rápido às atividades.

Além disso, os pacientes que se submetem a este tipo de tratamento ficam menos ansiosos e, consequentemente, suam menos mesmos quando o efeito da substância diminui. A explicação mais aceita para isso é que esses pacientes se sentem mais seguros por existir um tratamento com todas as vantagens acima mencionadas e que podem recorrer a qualquer momento.

O profissional que realiza o procedimento deve ser devidamente qualificado uma vez que o manuseio da toxina botulínica exige conhecimentos específicos Também é importante atentar-se sobre a qualidade, validade e procedência da toxina utilizada. Sabemos que a duração e a potência da substância varia conforme a marca.

Com o tratamento, o paciente acometido pela hiperidrose recupera a qualidade de vida e situações que antigamente poderiam significar constrangimento devido ao suor excessivo podem ser vividas normalmente.