Cirurgias plásticas associadas – Quando é possível?

Muitas pessoas, ao tomarem a decisão de realizar uma cirurgia plástica associadas, seja por motivos estéticos ou funcionais, cogitam a possibilidade de aproveitar para realizar mais de um procedimento de uma vez, tanto pensando em benefícios financeiros quanto no tempo de recuperação, que muitas vezes exige afastamento do trabalho e mudanças na rotina.

As cirurgias plásticas mais comuns de serem associadas são aquelas em que os cuidados pós-operatórios, incluindo restrições de posições e movimentação dos membros, são mais próximos, quando não os mesmos.

A combinação de procedimentos como a abdominoplastia e a cirurgia plástica das mamas, tanto a mamoplastia de aumento quanto a redutora, são bastante comuns, visto que a recuperação de ambos é bastante semelhante. Nessa lista de cirurgias plásticas associadas mais frequentes podemos incluir:

  • Blefaroplastia + ritidoplastia;
  • Mamoplastia + lipoaspiração;
  • Mamoplastia + abdominoplastia;
  • Rinoplastia + Prótese mamária;
  • Blefaroplastia + lipoaspiração;
  • Rinoplastia + lipoescultura;
  • Lipoaspiração + gluteoplastia etc.

Outros procedimentos bastante comuns de serem associados são aqueles que envolvem mudanças estéticas e funcionais de um mesmo órgão, como a combinação da rinoplastia com a septoplastia.

No entanto, nem sempre é possível associar cirurgias plásticas.

Quando é possível associar cirurgias plásticas?

cirurgia plástica associadaPara realizar uma cirurgia plástica associada, o cirurgião plástico responsável pelo procedimento precisa respeitar regras essenciais, como:

  • O limite de tempo sob qual o paciente precisará permanecer anestesiado, já que as cirurgias possuem um tempo médio de duração e o paciente pode ficar, no máximo, de 6 a 8 horas anestesiado;
  • A perda de sangue que a associação de procedimentos pode acarretar, pois caso for muito grande, pode prejudicar o processo pós-operatório e comprometer o resultado das cirurgias;

Além disso, é indispensável levar em consideração alguns fatores relacionados à saúde do paciente, como o histórico de doenças crônicas, por exemplo.

De uma maneira geral, todas as cirurgias associadas, desde que aprovadas pelo cirurgião plástico, apresentam risco muito semelhante ao de  um procedimento único.

Quais as vantagens de realizar cirurgias plásticas associadas?

É possível destacar como principais vantagens de realizar mais de uma cirurgia plástica por procedimento, desde que de acordo com as especificações citadas anteriormente, os seguintes benefícios:

  • O paciente passa por apenas um pré e um pós-operatório;
  • Os custos são reduzidos, visto que que boa parte dos equipamentos e a anestesia serão aproveitadas para todos os procedimentos;
  • Em alguns casos, como os que envolvem correções funcionais, o próprio plano de saúde cobre boa parte das despesas;
  • Os cuidados de recuperação são os mesmos de cirurgias plásticas únicas;
  • A pessoa irá receber apenas uma anestesia.

Porém, antes de afirmar se é possível realizar todas as cirurgias que o paciente deseje num mesmo dia o cirurgião plástico precisa realizar uma avaliação minuciosa do quadro de saúde, além de considerar todos os fatores citados de cada procedimento.

Apenas um especialista em cirurgias plásticas poderá afirmar se combinar as cirurgias que a pessoa deseja é possível ou não.

agende uma avaliação