Cirurgias plásticas reparadoras x estéticas

A busca pelo corpo perfeito e a constante insatisfação com determinadas partes do corpo fez com que  o Brasil despontasse  como um dos países onde mais são realizadas cirurgias estéticas no mundo.

No entanto, o país demonstra um grande crescimento na busca por cirurgias plásticas com o intuito de corrigir aspectos funcionais, as chamadas cirurgias reparadoras.

Apesar de ambas serem realizadas por um especialista em cirurgia plástica, existem algumas diferenças consideráveis entre a cirurgia plástica estética e a reparadora. Entenda mais sobre cada uma delas a seguir.

Cirurgias plásticas estéticas

São ainda as mais frequentes em consultórios e clínicas de cirurgia plástica. Caracterizadas pelos procedimentos que visam algum tipo de correção estética corporal dos pacientes, proporcionando melhorias à aparência.

Quando uma pessoa busca por uma cirurgia plástica estética, ela, geralmente, possui o objetivo único e exclusivamente de corrigir alguma característica física que não a agrada, sem nenhuma relação com a funcionalidade da região.

A mamoplastia de aumento é um bom exemplo disso, pois a paciente busca única e exclusivamente a melhora na forma e volume mamário com o intuito de se sentir mais bonita e confiante.

Cirurgias plásticas reparadoras

As cirurgias plásticas reparadoras são aquelas buscadas por pessoas que precisam realizar alguma alteração cirúrgica que visa a correção de funções corporais.

As deformidades a serem corrigidas  podem  ter origem  congênita ou adquirida ao longo da vida, como após um acidente ou queimaduras, por exemplo.

São incluídas neste grupo, as correções de lábio leporino, o reimplante de membros amputados, o fechamento de feridas, a retirada de tumores, a restituição de movimentos após queimaduras,  o transplante facial e muitos outros.

Elas podem ser associadas?

Na maioria das vezes, sim. Existem diversos fatores a serem considerados pelo  cirurgião plástico para associar cirurgias plásticas estéticas a reparadoras, tais como:

  • Condições de saúde do paciente;
  • Complexidade dos procedimentos;
  • Tempo médio de duração de cada cirurgia plástica;
  • Local de cada correção;
  • Pós-cirúrgico ideal para ambas técnicas, entre outros.

É essencial realizar uma avaliação com um especialista em cirurgia plástica para ter a certeza de que os procedimentos desejados ou necessários se aplicam ao seu caso  e  qual a melhor técnica para atender às expectativas.

Agende uma avaliação