Cirurgias reparadoras pós-bariátrica

Após realizar a cirurgia de redução do estômago, conhecida como bariátrica, as pessoas apresentam grandes melhoras na qualidade de vida, desde a redução de diabetes e complicações cardíacas até mesmo o desaparecimento de problemas relacionados a distúrbios do sono.

Contudo, após a estabilização do peso ideal, que pode levar cerca de dois anos, os pacientes apresentam excesso de pele. Para esses casos é recomendada a realização de cirurgias reparadoras.

Os procedimentos reparadores pós-bariátricas têm o objetivo de melhorar a forma e o tônus do tecido subjacente do paciente e são realizados por meio da remoção de tecidos excedentes que surgiram após a realização do procedimento de redução do estômago para promover a proporção ideal à nova silhueta.

Ao longo da recuperação de cirurgia bariátrica o paciente já pode perceber o surgimento da flacidez no abdome, seios, coxa, braços, face e em outras áreas do corpo nas quais ele mais perde gordura e a pele não retorna totalmente ao seu estado original.

Quais são as cirurgias reparadoras pós-bariátrica mais comuns?

cirurgia reparadoraA cirurgia plástica reparadora mais realizada por cirurgiões plásticos em pacientes que se submeteram à bariátrica é a remoção do excesso de pele abdominal (abdominoplastia) causada pela flacidez proporcionada pela perda de gordura na região do abdômen, contudo, dependendo do  biotipo, existem outros procedimentos necessários.

Os mais comuns são:

  • Abdominoplastia;
  • Mastopexia;
  • Dermolipectomia braquial – lifting dos braços;
  • Dermolipectomia das coxas;
  • Lifting facial – ritidoplastia;
  • Lipoaspiração;

Todas as técnicas possuem o objetivo de proporcionar o resultado esperado ao paciente,  mas todos têm suas particularidades.Conheça alguns deles:

Abdominoplastia pós-bariátrica:

A abdominoplastia é a cirurgia plástica mais realizada após a redução do estômago, pois a maioria das pessoas apresenta flacidez abdominal após o procedimento e os convênios  podem arcar com a maior parte dos custos.

A técnica deixa uma cicatriz horizontal e em volta do umbigo (abdominoplastia clássica) ou uma horizontal associada a outra cicatriz vertical (abdominoplastia em âncora).

É a cirurgia que traz maior satisfação ao paciente pois elimina grande quantidade de pele e melhora significativamente o contorno corporal.

Mastopexia:

Utilizada para remodelar a região tanto em mulheres quanto em homens, a cirurgia de mastopexia inclui a retirada do excesso de pele, a redistribuição dos tecidos internos e, no caso de mulheres nas quais as mamas ficaram com pouco volume, podemos utilizar uma prótese de silicone.

Na maior parte dos casos as cicatrizes são extensas   e em forma da letra “T” invertida. Os convênio não costuma cobrir tais procedimentos.

Lifting dos membros (braços e coxas):

É importante ressaltar que em alguns casos a cirurgia nos braços e nas coxas pode ser descartada. Isso acontece quando a pele retrai e o contorno fica naturalmente adequado após a perda de peso.

É mais comum que isso ocorra em pacientes jovens ou adulto jovens que praticam atividades físicas regularmente. Nos casos em que a cirurgia é necessária, utiliza-se na maior parte das vezes a associação de lipoaspiração à retirada da pele através de extensos cortes na região.

Por  isso, é indispensável a avaliação de um cirurgião plástico antes da realização do procedimento reparador, pois apenas um especialista em cirurgia plástica poderá indicar o melhor tratamento  para o caso.

agende sua avaliacao