Como é a recuperação da abdominoplastia?

A abdominoplastia é a cirurgia plástica estética cujo objetivo é remover o excesso de pele   da região abdominal e proporcionar mais firmeza nos músculos dessa região, resultando em um abdômen sem flacidez e tonificado.

Em alguns casos a abdominoplastia também permite diminuir a quantidade de estrias da região, pois remove boa parte da pele afetada, entretanto, a cirurgia plástica não é indicada com esse intuito.

Quando a abdominoplastia é indicada?

Engana-se quem pensa que a abdominoplastia é indicada para emagrecer, sendo uma alternativa à reeducação alimentar e à prática de exercícios físicos, por exemplo.

Na cirurgia plástica abdominal, também chamada de dermolipectomia do abdômen, é necessário que o paciente apresente condições favoráveis à realização da cirurgia, como estar dentro do peso ideal. Além disso, o abdome precisa ter algum grau de flacidez.

É um procedimento muito buscado e indicado para os seguintes casos:

  • Mulheres que tiveram gestações (únicas, gemelar ou múltiplas);
  • Pessoas que emagreceram e que a pele do abdome ficou flácida pois não retraiu o suficiente;
  • Pacientes que fizeram a cirurgia bariátrica e reduziram consideravelmente a gordura corporal, apresentando um abdômen flácido. Nesses casos a abdominoplastia é tida como uma cirurgia reparadora, visto que o excesso de pele nestes casos pode ser tão grande que traz prejuízos na higienização, na atividade sexual e na prática de esportes, por exemplo.

Apesar de o resultado da abdominoplastia poder ser notado pouco tempo após a realização do procedimento, é necessário seguir as recomendações pós-operatórias corretamente.

Quais são as recomendações pós-operatórias da abdominoplastia?

Ao longo de um período de, aproximadamente, 35 dias é obrigatório o uso da malha compressora, conhecida também como cinta pós-cirúrgica.

É essencial que o paciente evite realizar atividades que exijam esforço físico, tais como carregar peso e busque manter-se em uma posição levemente curvada durante a primeira quinzena pós-cirúrgica.

Os especialistas aconselham que o paciente realize caminhadas dentro do perímetro da própria casa, com o auxílio de um acompanhante, para auxiliar na circulação sanguínea e, consequentemente, no processo de cicatrização, entre outras recomendações, tais como dormir de barriga para cima e levantar-se da cama sem acionar o abdome.

É comum que o cirurgião plástico prescreva alguns analgésicos caso o paciente apresente dor. No entanto, é comum sentir incômodos nos primeiros dias, que deverão amenizar ao longo do processo pós-cirúrgico.