Como é o procedimento de Ritidoplastia, ou lifting facial

Popularmente conhecido como lifting facial, a ritidoplastia é um procedimento cirúrgico destinado a pessoas que sofram com problemas relacionados ao envelhecimento da face ocasionados por fatores como exposição solar, perda da elasticidade da pele, fatores hereditários e outros agravantes, o aparecimento de rugas, sulcos e vincos na região do pescoço e rosto conferem  sinais de envelhecimento incompatíveis com  a auto imagem do paciente.

Atualmente, é um dos procedimentos mais requisitados em consultórios de cirurgia plástica no Brasil, sendo realizado principalmente por pacientes do sexo feminino com idade entre 40 e 60 anos que buscam uma aparência mais leve e atraente.

Como é realizada a cirurgia?

A cirurgia é realizada através de incisão disfarçada na região da orelha e pescoço por onde são tracionados os tecidos frouxos e retirados os excesso de pele. Por este acesso, podem ser tratadas rugas profundas próximas à boca (bigode chinês e linha de marionete), o volume que normalmente se forma perto das bochechas e que lembram um “Bulldog” e parte da flacidez do pescoço. Em alguns casos, o lifting facial pode ser combinado a outros métodos como o aumento de volume da face com a gordura do próprio paciente ou a elevação do supercílio. ,

Cuidados no pós-operatório

– Aplicar compressas frias, a cada 2 h, nas primeiras 72 h.

– Dormir com a cabeceira da cama elevada

– Não fazer esforço físico

– Procurar evitar a movimentação exagerada da face nos três primeiros dias após a cirurgia

– Realizar drenagens linfáticas com profissional experiente

–  Levantar-se tantas vezes quanto lhe for recomendado por ocasião da alta hospitalar, obedecendo aos períodos de permanência deitado(a) ou sentado(a)

– Não se expor ao sol por um período mínimo de 180 dias (utilize filtros ou bloqueadores solares).

– Retornar ao consultório para a realização de curativos subsequentes, nos dias e horários indicados pelo médico.

– Alimentar-se de forma normal, enfatizando uma dieta hiperproteica (carnes, ovos, leite) assim como a ingestão de frutas.