Como funciona o preenchimento facial?

A beleza e jovialidade tendem a se relacionar diretamente com o bem-estar e autoestima, sendo ainda mais importante quando trata-se da região facial. Por tal razão, o preenchimento facial tem sido uma técnica cada vez mais procurada por homens e mulheres.

O preenchimento facial consiste na aplicação de determinadas substâncias, como o ácido hialurônico.  com o objetivo de suavizar sulcos e vincos e conferir um melhor contorno e definição para a face.

De forma geral, as substâncias utilizadas aumentam o volume em regiões que naturalmente atrofiaram devido ao envelhecimento. Além disso, no caso do ácido hialurônico, um outro benefício diz respeito à capacidade de atrair água para o local, melhorando a hidratação da pele.

O procedimento pode ser realizado em consultórios e clínicas e demora cerca de 30 minutos, de acordo com a aplicação. O profissional responsável deve ter conhecimentos nessa área, sendo indicado o cirurgião plástico ou dermatologista.

De acordo com o procedimento, o especialista pode optar pela anestesia local ou tópica, através de cremes anestésicos Existem diversas formas de aplicação, como na derme superficial, derme profunda, tecido subcutâneo ou planos mais profundos.

Para atender essas diferentes opções existem calibres e dimensões diversos para as agulhas e cânulas. A técnica utilizadas deve prever a exata localização de estruturas nobres como nervos e vasos. Por tais razões, indica-se que o procedimento seja conduzido por um especialista com conhecimentos na área.

Quando optar pelo preenchimento facial?

O preenchimento facial é um procedimento muito versátil, sendo utilizado para diferentes finalidades. Entre as indicações mais comuns estão:

  • rugas finas no rosto;
  • sulcos faciais, como o sulco nasogeniano, popularmente conhecido como bigode chinês;
  • reposição e aumento de volume do rosto, como nos casos de “bochecha murcha”;
  • rugas periorais, como as localizadas na região da boca e nos lábios.;
  • sulcos do canto da boca e infralabiais;
  • suavização de cicatrizes;
  • preenchimento labial: usado para aumento do volume dos lábios;
  • preenchimento malar, que consiste na correção e remodelação da maça do rosto;
  • preenchimento para olheiras e “olhos fundos”.

Muitas pessoas interessadas no procedimento perguntam-se qual a melhor opção: preenchimento ou botox?

É importante ressaltar que as técnicas são diferentes, sendo que o preenchimento tem como objetivo aumentar o volume de uma região, enquanto o botox suaviza linhas de expressão e rugas finas.

Ao consultar um cirurgião plástico, o paciente pode tirar todas as dúvidas relacionadas com a realização do procedimento e sobre qual técnica atende melhor às expectativas geradas em relação à intervenção estética.

Quanto tempo dura o resultado?

Diferentemente das intervenções cirúrgicas, os preenchimentos têm uma duração mais curta. O tempo médio de duração depende do produto utilizado e do plano aplicado.

No caso da volumização facial, por exemplo, na qual são utilizados substâncias mais densas, o resultado pode durar até 2 anos.

Já no caso de rugas mais finas, o resultado tem duração menor, cerca de 8 a 10 meses. Apesar da durabilidade limitada, é importante ressaltar, que existe um efeito permanente na qualidade e textura da pele por um aumento da hidratação e na formação de rugas, por manter a pele mais tensionada.

A indicação para realizar um preenchimento depende mais do tipo de face do que da idade do paciente, sendo que pacientes com 30 anos, já podem se beneficiar da técnica.