Conheça os diferentes tipos de mamoplastia

A cirurgia plástica das mamas, conhecida entre os cirurgiões plásticos como mamoplastia, inclui técnicas para aumento, diminuição, simetrização e reconstrução das mamas.

Entenda a diferença entre cada uma delas.

Quais são os principais tipos de mamoplastia?

Apesar de todas as cirurgias plásticas relacionadas às mamas receberem o nome genérico de mamoplastia, existem muitas técnicas envolvidas neste processo.

E cada uma delas, pode ser utilizada para objetivos diferentes. Conheça as principais modalidades de mamoplastia:

Cirurgia de mamoplastia de aumento

Muito procurada por mulheres de seios pequenos ou médios, consiste na  inclusão  de próteses de silicone nos seios com o intuito de aumentá-los, ajustando-os proporcionalmente ao restante do corpo.

A escolha das próteses mamárias é realizada levando-se em conta o desejo da paciente e a avaliação do cirurgião plástico durante a consulta médica.

Basicamente, as próteses podem ser posicionadas na frente ou atrás do músculo peitoral maior. Além disso, o corte realizado para a  inclusão  da prótese pode ser feito no sulco mamário, na auréola ou axila.

É uma cirurgia rápida que proporciona muita satisfação às pacientes.

Cirurgia de mamoplastia redutora

Indicada para mulheres que possuem mamas muito volumosas e desproporcionais ao restante do corpo cujo peso excessivo pode causar dores nos ombros e na coluna.

Além disso, prejudicam a prática de exercícios físicos e podem causar assaduras na região do sulco mamário.

A técnica de mamoplastia redutora tem como objetivo diminuir e dar nova forma às mamas, a fim de ajustá-las proporcionalmente ao restante do corpo.

Apesar de haver a remoção de boa parte de tecido glandular, o procedimento não interfere, necessariamente, em uma  futura amamentação.

As cicatrizes deixadas  podem ser em formato de “T invertido” (sulco mamário e vertical) ou em forma de “L”, além da cicatriz ao redor da aréola.

Cirurgia de mamoplastia reconstrutiva

Normalmente realizada para recuperar a aparência dos seios após sua remoção parcial ou total para o tratamento de alguma doença como o câncer de mama.

Na cirurgia plástica reconstrutiva das mamas, o cirurgião plástico utiliza desde técnicas mais simples, como a inclusão de próteses de silicone, até as mais complexas, nas quais realiza a transferência de tecido da própria paciente através da microcirurgia.

Nesse tipo de mamoplastia, é comum a necessidade de mais de uma cirurgia para atingir o resultado final.

Cirurgia de mastopexia

Conhecida também como lifting (levantamento) das mamas, a mastopexia é uma técnica muito utilizada para melhorar a aparência de mama flácidas e caídas.

É uma indicação muito comum para pacientes próximas da meia idade, com prole constituída e que amamentaram. No caso de mamas pequenas, frequentemente associa-se a utilização de próteses de silicone.

A cicatriz resultante irá depender da técnica utilizada pelo cirurgião plástico, podendo ser em forma de T invertido ou vertical, indo da borda da auréola até o sulco da mama.

agende uma consulta