O que é desvio de septo nasal – causas e sintomas

O septo nasal é uma parede formada por osso, cartilagem e mucosa que separa as narinas. O ideal seria que essa parede delimitasse  duas fossas nasais iguais, entretanto, isso é raro, sendo muito mais comum a ocorrência do desvio de septo nasal.

Devido à frequência da condição, é importante que os pacientes entendam do que se trata o problema, quais são as causas e sintomas. Dessa forma, é possível procurar um médico especialista para realizar um diagnóstico correto e também dar início ao tratamento.

Uma vez que quase todas as pessoas têm as fossas nasais de tamanhos diferentes, que é o que caracteriza o desvio de septo, ele só passa a ser um problema nos casos nos quais a alteração prejudica a respiração.

Dessa forma, o desvio de septo nasal pode ser entendido como um deslocamento do septo de forma mais intensa ou em um nível tal que cause um prejuízo na função respiratória.

Quais são as causas e sintomas do desvio de septo nasal?

O desvio de septo nasal é uma ocorrência bastante comum, sendo que normalmente trata-se de uma alteração na estrutura do nariz. Assim, algumas causas são mais frequentes para o surgimento do problema, como:

  • distúrbio congênito, com o qual o indivíduo já nasce;
  • durante o desenvolvimento dos ossos da face durante a infância;
  • quando o paciente enfrenta um processo inflamatório, infeccioso ou alérgico grave na região;
  • resultado de uma cirurgia;
  • quando ocorrem traumas na região nasal, como ao bater o nariz em um queda ou acidente.

Assim, o desvio de septo pode tanto ser um problema que se manifesta desde a infância, como surgir já com uma idade mais avançada do paciente como decorrência de outras situações que afetem a estrutura do nariz.

Devido às diversas causas e ao fato de que o desvio pode surgir em qualquer momento da vida, é importante que seja possível identificar quais os sintomas mais frequentes dessa condição que são indicativos importantes de quando um médico deve ser procurado.

Sintomas do desvio de septo nasal

Uma vez que o desvio de septo ocorre quando não há simetria entre as fossas nasais, que uma das narinas é mais afetada pela estrutura desviada que obstrui a passagem de ar. Ainda assim, o desvio pode ser relatado nas duas narinas, limitando ainda mais a capacidade respiratória. Devido a essa obstrução, alguns sintomas são mais comuns entre os pacientes afetados pela condição, como:

  • drenagem prejudicada dos seios nasais;
  • dificuldade de respirar;
  • dores de cabeça;
  • sangramento nasal;
  • transtornos do sono como ronco e apneia do sono.

É importante ressaltar que, apesar da respiração dificultada ser um dos principais sintomas relatados por pacientes com desvio de septo, outras condições também provocam esse mesmo sinal, como rinite, pólipos e hipertrofia dos cornetos nasais.

Assim, o mais indicado é que o paciente procure um médico para realizar um diagnóstico correto e identificar a gravidade do caso.

Como tratar?

O desvio de septo só é considerado um problema médico que necessita de tratamento quando a ocorrência for mais acentuada e prejudicar de fato o paciente. Desvios leves e moderados, na maioria das vezes, não exigem intervenção médica.

Quando o desvio é maior , um procedimento indicado é a septoplastia, intervenção cirúrgica com o objetivo de corrigir o desvio. Caso o paciente tenha insatisfações estéticas com o nariz é possível associar o procedimento com a rinoplastia estética, sendo chamado de rinosseptoplastia.

A melhor opção deve levar em conta os sintomas e o desejo do paciente após a avaliação do cirurgião plástico.