Cirurgia de Mamoplastia

Mamoplastia é o nome dado a cirurgia plástica feita nas mamas humanas, seja de aumento, redução ou correção. As mamas representam para a mulher grande parte de sua feminilidade, sexualidade e beleza e a melhora da sua forma foi sempre um objetivo da cirurgia plástica. Atualmente, graças ao desenvolvimento de inúmeras técnicas é possível atingir níveis de satisfação e resultados excelentes.

Cirurgia de Mamoplastia

A cirurgia plástica da mama pode ser dividida basicamente em:

Mamoplastia de aumento (Prótese Mamária)

A cirurgia de aumento das mamas é um dos procedimentos com maior grau de satisfação quando bem indicada. A principal indicação é a Hipomastia (mamas pequenas), mas pode ser realizada também para correção de assimetrias e reconstrução mamária.

Com o aperfeiçoamento dos implantes mamários nas últimas décadas tornou-se uma cirurgia segura, rápida e com poucas complicações. Porém, estão relacionados com este sucesso a escolha do implante de silicone para mama (fabricante, tamanho, forma) e o desejo da paciente associado às características físicas da mesma:

  • Tamanho do tórax
  • Altura
  • Elasticidade da pele

O implante pode ser colocado na frente do Músculo Peitoral Maior (subglandular) ou atrás do mesmo (retropeitoral) e a escolha da posição depende de questões técnicas cabendo ao cirurgião essa decisão.
Já a indicação da via de inclusão do implante e local onde ficará a cicatriz (sulco mamário, periareolar ou axilar) pode ser decidida em conjunto com o paciente. Geralmente a anestesia é geral e a cirurgia terá um tempo médio de 1,5h, sendo que a paciente poderá ter alta hospitalar no mesmo dia.

Mastopexia (cirurgia para elevação das mamas)

O fenômeno da queda das mamas está relacionado com um conjunto de diversas características e processos, entre eles o grau de elasticidade da pele, a composição da mama (glandular ou lipossubstituída), a idade da paciente, o desenvolvimento completo ou incompleto da mama (amamentação), considerável perda de peso e a carga genética de cada paciente.

Apesar destes diversos fatores, a forma para correção das mamas obedece ao preceito comum de estabelecer uma relação de conteúdo (tecidos internos da mama) e continente (revestimento da mama ou pele) adequada. Para isso muitas técnicas foram desenvolvidas não existindo, necessariamente, a melhor, mas sim àquela que o cirurgião tem mais intimidade e que julga mais adequada em cada caso. O objetivo final é sempre a melhora da forma e cicatrizes simétricas e bem posicionadas.

Uma das técnicas mais empregas é a que resulta em cicatriz semelhante a uma letra “T” de ponta-cabeça ou invertida associada a uma cicatriz ao redor da aréola e outra técnica que resulta em cicatriz vertical e ao redor da aréola (sem a porção horizontal da cicatriz). Em geral, quanto maior a flacidez da pele e maior a mama, maiores as cicatrizes.

A qualidade destas cicatrizes depende primeiramente da capacidade de cicatrização do paciente seguido da técnica utilizada e do pós operatório adequado (curativos adequados, uso de malha, repouso, cuidados com a ferida). Em muitos casos a cirurgia de Mastopexia pode ser associada à colocação do implante mamário (prótese de silicone). Geralmente, utilizamos essa associação nos casos de mamas pequenas, pouco caídas e com flacidez de pele . Algumas vezes podemos conseguir uma cicatriz resultante apenas ao redor da aréola.

A Mastopexia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral e dura em média 3hs. A alta hospitalar é no dia seguinte à cirurgia.

Mamoplastia Redutora (cirurgia de redução de mama)

Mamas muito grandes podem significar desconforto físico e emocional para as pacientes, principalmente após o período de amamentação que acaba por aumentar a flacidez de pele local acentuando a queda das mesmas.

A Mamoplastia redutora refere-se ao procedimento cirúrgico que visa diminuir o tamanho das mamas adequando-as proporcionalmente ao restante do corpo. É possível alterar a forma da mama e da aréola.
Quanto à técnica cirúrgica, muito se assemelha àquela utilizada na cirurgia de Mastopexia (elevação das mamas) que resulta em cicatriz em forma da letra “T” invertida associada à cicatriz ao redor da aréola diferindo no fato de que no caso da Mamoplastia Redutora, o cirurgião sempre reduzirá o volume das mamas através da retira de tecido das mesmas (glândulas, tecido gorduroso, pele).

É muito importante que as pacientes que venham a ser submetidas a esta cirurgia encontrem-se no peso ideal ou próximo dele, pois diminui sobremaneira o número de complicações e maximiza o resultado cirúrgico.

Quando é indicada a mamoplastia redutora?

A cirurgia é mais indicada para pacientes com dores nas costas, pescoço e ombros devido ao peso das mamas, pacientes com irritação na pele do sulco mamário e com lesões nos ombros causadas pelo sutiã e para aquelas na qual o grande volume mamário possa causar algum tipo de constrangimento e ou alteração no convívio social.

A Mamoplastia Redutora é realizada em centro cirúrgico com anestesia geral e dura em média 3 a 4hs.

A cirurgia plástica é comum entre homens que procuram corrigir e melhorar a aparência das mamas, saiba mais sobre a Ginecomastia (cirurgia plástica de redução de mama).

 Quer saber mais?

Se você tem mais dúvidas, estamos sempre a disposição para esclarece-las.

Clique abaixo para enviar sua pergunta, ou ligue para o nosso telefone 11 3032 0981.

Para sua comodidade atendemos com hora marcada, entre em contato e agende seu horário. 

Entre em contato

Seu nome (obrigatório)

Seu email (obrigatório)

Assunto

Como nos encontrou?

Messagem

Back to Top