O que é a ritidoplastia?

Também chamada de lifting facial e cirurgia plástica de rejuvenescimento facial, a ritidoplastia é o procedimento que tem como principal objetivo amenizar a flacidez, vincos profundos, perda de tônus muscular, deslocamento de tecido adiposo, entre outros sinais de avanço da idade na face.

A técnica consiste na remoção do excesso de pele juntamente com o reposicionamento das estruturas faciais a fim de reverter parcialmente o efeito do envelhecimento do rosto do paciente.

Com o passar do tempo, a pele perde, naturalmente, boa parte das fibras de colágeno e elasticidade, favorecendo a flacidez, o aparecimento de rugas, perda do brilho e maciez. As camadas de tecido mais profundas do rosto também sofrem com a ação do tempo,

Devido a isso, a ritidoplastia é indicada para pessoas com idade avançada ou que apresentam grande envelhecimento da pele facial, com sulcos e rugas, que pode ser acelerado devido a diversos fatores, como:

  • Pré-disposição genética;
  • Tabagismo;
  • Maus hábitos alimentares, e
  • Exposição excessiva à radiação solar.

Além disso, não se pode ignorar a ação da gravidade sobre o organismo que, com o passar do tempo, promovealterações no contorno da face, como a queda dos tecidos, perda de volume na região inferior aos olhos, formação do sulco naso-labial (popularmente chamado de bigode chinês), flacidez na região da mandíbula(ou bulldog) e pescoço e rugas na testa e entre as sobrancelhas. Com a ritidoplastia é possível corrigir    grande parte dessas áreas.

Quais os tipos de ritidoplastia existentes?

A cirurgia plástica da face pode ser realizada a fim de melhorar o aspecto de envelhecimento de cada região do rosto, sendo que, para cada área, o procedimento pode receber um nome diferente, como:

  • Ritidoplastia do terço inferior;
  • Ritidoplastia do terço médio, e
  • Lifting coronal.

Entenda um pouco mais sobre eles:

Ritidoplastia do terço inferior:

Tem o intuito de rejuvenescer a região inferior do rosto. Durante esse procedimento os tecidos conjuntivos e muscular subjacentes, chamados de SMAS, são elevados e, com isso, o paciente tem a pele esticada e o excesso removido.

Em alguns casos o cirurgião plástico pode associar a técnica a uma lipoaspiração a fim de melhor definir o contorno do rosto.

Ritidoplastia do terço médio:

Possui a finalidade de corrigir as alterações geradas na parte central da face, como a flacidez das bochechas, desenvolvimento de rugas abaixo das pálpebras e sulco naso-labial (bigode chinês).

A técnica baseia-se no reposicionamento das bolsas de gordura presentes na face do paciente além da remoção do excesso de pele. É possível associar o procedimento à blefaroplastia para corrigir imperfeições da pálpebra.

Lifting frontal:

Ameniza os sinais de envelhecimento da fonte, como as linhas da testa, dobra glabelar (localizadas entre as sobrancelhas) e declínio das sobrancelhas. O lifting frontal realiza a remoção do excesso de pele e a cauterização de alguns músculos da face (frontal, corrugador e prócero).

Além desses tipos de lifting facial, é possível realizar a correção em todas as áreas durante um único procedimento, conhecido como ritidoplastia geral. Contudo, apenas um cirurgião plástico poderá confirmar qual é a técnica mais indicada para atingir os resultados esperados pelo paciente. Realizar uma avaliação e conversar com um especialista sobre as imperfeições que pretende corrigir é o melhor caminho.

Agende uma avaliacao