Otoplastia – como se preparar para a cirurgia?

A otoplastia é a cirurgia plástica que visa corrigir alterações da forma e posição da orelha. Na maioria dos casos é realizada para a correção das famosas orelhas de abano. Apesar de ser uma cirurgia de complexidade menor que uma rinoplastia ou mastopexia, não é isenta de riscos, e como toda cirurgia, exige cuidados pré e pós-operatórios.

Pode ser realizada em adultos e em crianças a partir dos 6 anos de idade, momento no qual a estrutura da orelha já está formada e o defeito começa a chamar atenção dos coleguinhas podendo causar alguns constrangimentos.  A otoplastia é mais indicada para:

  • Minimizar deformidades;
  • Diminuir assimetrias entre as orelhas;
  • Disfarçar orelhas consideradas “grandes demais”;
  • Corrigir a Angulação entre subunidades da orelha e da orelha em relação à cabeça (definida como orelha de abano).

Existem diferentes graus de orelha de abano, no entanto, a indicação para a otoplastia é baseada no incômodo que a imperfeição gera para o paciente.

Para considerar o caso apto ao procedimento, o cirurgião plástico solicita uma série de exames para a avaliação do estado de saúde, além de avaliar as condições estruturais da orelha do paciente, como características da cartilagem, angulações entre subunidades da orelha e entre a orelha e a cabeça do paciente. Além disso, é importante observar a qualidade de cicatrizes prévias visto que cicatrizes queloideanas são relativamente frequentes nesta localização, principalmente em pacientes negros, orientais e com histórico de cicatrizes patológicas. No caso de crianças, a avliação psicológica pode ser de grande valor, pois descarta outros motivos de frustração não relacionados ao problema em si.

Como é necessário o afastamento de atividades físicas e o uso de faixa elástica (tipo bailarina) por um período médio de um mês, é mais aconselhável a realização do procedimento no período das férias, principalmente no caso de crianças.

Quais são as recomendações antes da otoplastia?

Ao longo da avaliação pré-operatória, além de esclarecer todas as dúvidas do paciente, o cirurgião plástico deverá prepará-lo para a cirurgia, explicando o procedimento, os possíveis riscos e os benefícios que a otoplastia proporcionará a ele.

É muito importante que as expectativas do paciente estejam alinhadas com os possíveis resultados do procedimento para evitar frustrações ou algum tipo de surpresa. Muitos especialistas em cirurgia plástica optam por tirar fotografias do paciente para avaliar a estrutura da orelha e simular alguns possíveis resultados.

Apesar de ser considerada uma cirurgia plástica simples, a otoplastia requer a realização de alguns exames para avaliar alterações na coagulação e diminuir os riscos de complicações anestésicas. Normalmente, são utilizadas a anestesia local com sedação ou a anestesia geral. De maneira geral, são solicitados os seguintes exames:

  • Hemograma completo;
  • Sódio, potássio;
  • Função renal;
  • Coagulograma completo;
  • Eletrocardiograma;
  • Radiografia do tórax.

No caso de crianças, a radiografia de tórax e a função renal são dispensáveis.

Existem também algumas orientações médicas essenciais para a preparação da cirurgia de correção das orelhas.

Quais são as orientações médicas para a cirurgia plástica da orelha?

Algumas medicações podem ter o uso suspenso pelo cirurgião plástico, como anticoagulantes, antidepressivos, anti-hemorrágicos, anti-inflamatórios, anoréticos e diuréticos, com uma antecedência estipulada pelo profissional.

Nos casos em que o paciente é acometido por gripe ou outras viroses, apresenta-se indisposto ou ocorre a antecipação do período menstrual, o cirurgião plástico deverá ser comunicado. Além disso, aos fumantes, é orientado que o consumo de tabaco seja suspenso antes e posteriormente ao procedimento, devido ao favorecimento do fumo às complicações na circulação sanguínea e cicatrização. O tempo de abstinência deverá ser orientado pelo médico.

Para a cirurgia é recomendado que o paciente não utilize nenhum creme ou cosmético corporal ou facial, não esteja com as unhas esmaltadas e esteja em jejum de alimentos sólidos e líquidos, inclusive de água, por cerca de oito horas antes da cirurgia. Alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas deverão ser evitadas desde o dia anterior.

É fundamental que o paciente vá para a cirurgia com todas as dúvidas esclarecidas pelo cirurgião plástico, que deverá ser capacitado para realizar o procedimento. Para ter certeza disso, o paciente deverá verificar se o profissional é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e se tem experiência com o procedimento. A confiança no profissional é essencial para sentir-se seguro na cirurgia e conseguir o resultado esperado. No caso da otoplastia realizada em crianças, a recomendação vale para os pais ou responsáveis.