Quais procedimentos que podem ser realizados juntos com a rinoplastia?

Com o objetivo de aproveitar o período de afastamento e até mesmo reduzir os custos de uma rinoplastia, a pergunta acima é bastante comum nos consultórios de cirurgia plástica.

Alguns fatores que devem ser analisados na hora de decidir pela associação de procedimentos são:

  • não se recomenda que o a cirurgia demore mais que 6 ou 7 horas devido ao aumento do risco de complicações após este período;
  • a posição indicada para o paciente ficar durante os procedimentos deve ser compatíveis;
  • o repouso e as indicações para a recuperação devem ser semelhantes, sendo inviável, por exemplo, associar uma rinoplastia com uma prótese de glúteo;
  • deve-se avaliar o sangramento provocado pelos procedimentos conjunta e separadamente para garantir a segurança do paciente.

Considerados esses fatores, existem alguns procedimentos que já oferecem a possibilidade de associação por atender esses critérios. Confira quais são eles.

Quais procedimentos podem ser feitos juntos com a rinoplastia?

É importante destacar que o cirurgião plástico vai realizar a avaliação da viabilidade de associação para cada caso, considerando a extensão das alterações desejadas pelo paciente e a condição de saúde dele. Ainda assim, alguns procedimentos são mais frequentemente realizados em conjunto com a rinoplastia.

Rinoplastia associada ao desvio de septo

Essa associação está entre as mais frequentes por envolver uma mesma região a ser operada. Ela tem o nome específico de rinosseptoplastia.

Uma grande vantagem é que o convênio médico pode arcar com parte dos custos por envolver uma cirurgia de caráter não estético.

A associação desses procedimentos resulta em uma cirurgia de, em média, três horas e a recuperação é praticamente indolor.

Rinoplastia associada à mentoplastia

A mentoplastia, que se trata da cirurgia plástica no queixo, também pode ser realizada junto com a rinoplastia e promover, em apenas uma cirurgia, uma harmonia facial muito mais completa e satisfatória para o paciente. Assim, é importante que o profissional que realizará a cirurgia avalie minuciosamente as estruturas faciais para que as alterações fiquem harmônicas.

A mentoplastia, que pode ser de aumento ou redutora, dependendo das características faciais do paciente, é um procedimento rápido e com recuperação tranquila. Dessa forma, é compatível para ser realizado em conjunto com a cirurgia plástica do nariz.

Rinoplastia associada à mamoplastia

Outra técnica que pode ser feita junto com a rinoplastia é a mamoplastia, seja de redução, aumento ou remodelagem. Uma vez que o procedimento é feito com a paciente em posição frontal é possível associar as cirurgias.

Uma questão importante a ser avaliada pelo médico responsável é o tempo de cirurgia, de forma a não ultrapassar as horas estipuladas como seguras ao paciente. Entretanto, os procedimentos não costumam durar mais que o tempo ideal.

O pós-operatório não apresenta incompatibilidades de posição para repouso, dieta e período necessário para retorno das atividades, dessa forma, o paciente poderá enfrentar essa fase apenas uma vez com a associação.

Outras técnicas que também podem ser associadas com a rinoplastia são a lipoaspiração, otoplastia, blefaroplastia, ginecomastia, ninfoplastia e outras plásticas faciais. A avalição realizada pelo cirurgião plástico é muito importante para determinar a extensão das alterações e a viabilidade de associar procedimentos.

Entre os benefícios de realizar técnicas estéticas associadas está a possibilidade de reduzir os custos, uma vez que os exames prévios podem ser realizados apenas uma vez e também os equipamentos, recursos e tempo do profissional serão usados em conjunto.

Para realizar outros procedimentos estéticos juntos com a rinoplastia é essencial estar com o quadro médico em dia. Apenas os exames solicitados previamente poderão indicar se a saúde do paciente permite esse tipo de associação.