Ritidoplastia – entenda cada um dos tipos existentes

A ritidoplastia é a cirurgia plástica que tem como objetivo amenizar as marcas de expressão e flacidez da região facial, que são causadas, principalmente, pelo envelhecimento.

É comum que com o passar dos anos surjam vincos profundos, perda do tônus muscular, deslocamento de tecido adiposo, sulcos e rugas. São justamente essas marcas que a ritidoplastia permite eliminar.

O procedimento baseia-se na remoção do excesso de pele em conjunto com o reposicionamento das estruturas da face, revertendo parte dos efeitos do avanço da idade.

Devido à perda natural do colágeno e elasticidade da pele, é comum o surgimento de rugas, flacidez e perda de brilho.

Dessa forma, a cirurgia de ritidoplastia é indicada para pessoas com idade avançada e que possuem muitas marcas de envelhecimento na região da face.

Também conhecida como lifting facial ou cirurgia plástica de rejuvenescimento facial, o procedimento pode ter como foco melhorar diferentes partes do rosto. Sendo que, em cada região, recebe um nome diferente.

São três tipos existentes de ritidoplastia:

  • Ritidoplastia do terço inferior;
  • Ritidoplastia do terço médio;
  • Lifting frontal.

Quais são os tipos de ritidoplastia existentes?

Antes de optar por um tipo de procedimento, é necessário conhecer quais são as demandas que podem ser atendidas por ele, ou seja, qual é local da face ele contempla e quais as mudanças que é possível realizar na região. Conheça melhor cada um deles:

Ritidoplastia do terço inferior

A ritidoplastia do terço inferior tem como objetivo promover o rejuvenescimento da parte inferior da face. A técnica consiste em elevar os tecidos conjuntivos e muscular subjacente, conhecidos como SMAS, esticando a pele do paciente e removendo o excesso.

O procedimento é indicado, principalmente, para pacientes que reclamam da formação de papadas, por exemplo, ou que tenham queixas sobre essa região da face.

A técnica pode ser associada a uma lipoaspiração, visando definir melhor o contorno facial.

Ritidoplastia do terço médio

Quando a cirurgia plástica visa corrigir imperfeições da área central da face, ela é chamada de ritidoplastia do terço médio e envolve a região das bochechas, rugas que possam surgir na área das pálpebras e, também, o sulco naso-labial, conhecido como bigode chinês.

Para realização do procedimento, o especialista reposiciona as bolsas de gordura identificadas na face do paciente em conjunto com a remoção do excesso de pele.

Uma associação comum da cirurgia é com a blefaroplastia, que consiste na correção das pálpebras e, assim como a ritidoplastia, também está relacionada ao envelhecimento.

Lifting frontal

O lifting frontal é realizado com o objetivo de amenizar as marcas de envelhecimento presentes na fonte, como linhas de expressão da testa, dobra glabelar (região entre as sobrancelhas) e queda das sobrancelhas.

A técnica permite remover o excesso de pele da região, além de tratar alguns músculos faciais.

Além dos procedimentos específicos que têm como objetivo melhorar o aspecto de uma região determinada da face, é possível optar pela ritidoplastia geral que permite corrigir todas as áreas durante um mesmo procedimento.

Nesse caso ou nos demais apresentados, apenas um cirurgião plástico poderá determinar qual tipo de ritidoplastia é o mais indicado para o caso, de acordo com a condição de saúde do paciente e os objetivos dele com a técnica.

http://www.mariofarinazzo.com.br/contato/