Sete perguntas e respostas sobre a otoplastia

A cirurgia plástica denominada otoplastia possui como principal objetivo corrigir o ângulo entre a orelha e a cabeça do paciente. É o procedimento que  melhora as conhecidas “orelhas de abano”, motivo de constrangimento (bullying) em crianças no período escolar. Muitas meninas com “orelhas proeminentes”, outro nome dado `a alteração, também evitam penteados como o rabo de cavalo ou o coque.

Confira agora sete perguntas e respostas sobre o procedimento e esclareça suas dúvidas:

1. Quando a otoplastia pode ser realizada?

O procedimento já pode ser realizado entre os 5 e 7 anos, período em que a criança já possui 85% da orelha desenvolvida. A maioria dos procedimentos é realizada nessa faixa etária, mas nada impede que a otoplastia seja feita na adolescência e na fase adulta.

2. A cirurgia de otoplastia é dolorosa?

Durante o procedimento, devido ao efeito da anestesia, o paciente não sente nenhuma dor. Contudo, no pós-operatório é possível sentir incômodos, que podem ser tratados com analgésicos simples sob orientação do cirurgião plástico responsável pelo procedimento.

otoplastia3. Como é a anestesia para a cirurgia de otoplastia?

A anestesia utilizada durante a otoplastia depende do caso e do tempo médio do procedimento. Na maioria dos casos é aplicada a anestesia local com sedação. Para esses casos o paciente permanece internado por cerca de 8 a 12 horas. Já nos casos em que é utilizada a anestesia geral (uma técnica extremamente segura), o efeito anestésico exige uma permanência maior, podendo o paciente ficar internado por até 24 horas.

4. Como é realizada a otoplastia?

As orelhas normalmente possuem reentrâncias, saliências e angulações consideradas normais. Nas orelhas de abano estas características estão alteradas, fazendo com que assumam um formato “aberto” atípico. Durante a cirurgia de orelha é realizada uma incisão (corte) vertical na parte de trás da orelha do paciente, onde serão modelados os relevos e corrigidas as angulações por meio de pontos, raspagens e retirada de fragmentos de cartilagens. A pele restante é removida e então o cirurgião plástico fecha a incisão. A cirurgia leva, em média, 1h30 a 2h, permitindo que o paciente seja liberado no mesmo dia, dependendo da anestesia utilizada.

5. Existem restrições à cirurgia?

O procedimento não é recomendado para pacientes com alto risco cirúrgico, como portadores de doenças cardíacas ou anemias profundas. Por esse fato, o cirurgião plástico exige diversos exames pré-operatórios para analisar o quadro geral de saúde do paciente. Além disso, pacientes com cicatrização anormal como o quelóide, devem pesar o custo benefício do procedimento.

6. Como é o pós-operatório?

Após a otoplastia o cirurgião protege as orelhas com gaze e faixas, que são retirados após 2 ou 3 dias. Então, o curativo é substituído por uma faixa elástica que será utilizada por cerca de 1 mês. Os pontos são retirados após cerca de 7 dias do dia da cirurgia, período em que o paciente deve retornar ao consultório para realizar a retirada dos pontos. Durante o período de cicatrização é recomendável não praticar atividades físicas e evitar a exposição ao sol.

7. A otoplastia deixa cicatriz?

A otoplastia deixa uma cicatriz de cerca de 4 cm na parte de trás da orelha de forma que fica imperceptível.


Entre-em-contato